MPB na mídia: Ex-PSL cria Movimento Patriótico do Brasil.

MPB na mídia: Ex-PSL cria Movimento Patriótico do Brasil.

Mais de 120 pessoas participaram da assembleia de constituição de um novo partido – o Movimento Patriótico do Brasil (MPB). O evento ocorreu no domingo, no Dall’Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves. No Rio Grande do Sul, o representante da nova sigla é o ex-vice-presidente do PSL gaúcho, capitão Ronaldo Nascimento.

A partir da definição do nome do novo partido, Nascimento explica que os próximos passos são a publicação do estatuto e programa no Diário Oficial da União, o registro no cartório das pessoas civil e jurídicas de Brasília e a notificação da criação do partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

– Depois dessas etapas a gente inicia a captação de assinaturas. Tivemos mais de 120 pessoas de muitos lugares do Rio Grande do Sul e com representantes de 11 estados. A lei exige representantes de nove estados para a formação de um partido.

Nascimento conta que o partido é formado, na grande maioria, por civis, sem vínculo político e não tem ninguém com mandato.

– São pessoas do povo. É um partido de direita, o único verdadeiramente de direita do Brasil, conservador nos costumes e liberar na economia _ define.

Nascimento conta que a ex-candidata ao Senado, a empresária Carmem Flores (ex-PSL), foi a única personalidade política do Estado convidada a prestigiar o evento, mas ressalta que ela não faz parte do grupo de fundadores da sigla.

No mês passado, Nascimento reconheceu o interesse de ter o presidente da República, Jair Bolsonaro, como integrante do partido.

Para o registro do partido, é necessário o recolhimento de 500 mil assinaturas.

Fonte: Pioneiro  (Leia na integra)
Foto: Raquel Möller / Divulgação